5.2.09

{ Aos 84 }

Ontem foi aniversário da minha avó. Eu estava em casa á tarde, trabalhando e tocou o meu telefone. Era meu avô. Ele disse que como era aniversário da vó, e que nenhum filho estava em SP (minha mãe está em Porto de Galinhas, meu tio Bene está na Índia e meu tio Jota está na Argentina) ele iria fazer uma pizza na casa dele e estava convidando só os netos. Achei muito fofo da parte dele e acima de tudo, uma reunião inédita na família! Nós estamos acostumados com almoços de domingo na casa deles, mas sempre tem representantes de todas as gerações.

Eu não tenho boas lembranças da minha avó. Ela nunca gostou muito de mim, e deixava isso bem claro. Minha mãe diz que eu sempre fui muito bocuda... eu acho que sou muito parecida com meu pai e como ela nunca gostou dele, transferiu para mim. O fato é que ela nunca foi boa da cabeça. Cresci escutando que a gente tinha que relevar todas as ações intempestivas dela pq ela sofria dos nervos. E ao longo dos meus 31 (!!!) anos, não foi criada nenhum bom momento entre nós. Eu sempre me senti desconfortável na casa dela. Ontem foi diferente. Em todos os sentidos. Mas antes devo falar que de uns 4, 5 anos pra cá ela saiu do ar..., não se reconhece mais, nem aos filhos e netos, come e em seguida esquece que comeu, enfim, triste.

A surpresa começou quando meu avô ligou de novo e disse: "Fê, se vc tiver algum filme sobrando aí (que fofo!!!), traz sua câmera para tirar algumas fotos". Isso foi inédito! A família da parte da minha mãe nunca deu valor a fotografia/arte. Nunca gostaram de ser fotografados e muito menos algum dia pediram. Minha avó nunca deixou ser fotografada! Era briga na certa! Por isso, apesar de feliz, fiquei receosa...

Cheguei tímida com a câmera, e na hora da pizza, a peguei e comecei a fotografar o momento. E foi mágico, uma felicidade imensa tomou conta de mim. Pela primeira vez eu estava ali, com aquela máquina gigante, fotografando, e ninguém se importou, nem pediu para eu não fotografar, e assim eu fui, capturando aquele momento tão gostoso! E dentre as coisas inéditas que aconteceram ontem, vi, pela primeira vez, minha avó ter um ataque de riso! Daquele de sair lágrimas!

E assim, como quem não quer nada, criei uma ótima lembrança! A que eu espero que fique pra sempre dentro de mim. E melhor, não está só na minha cabeça. Parte desse momento eu vou poder reviver quando quiser, basta eu ver as fotos!

Agora as fotos! Depois de um post gigante :)


fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

Com direito a apagar a velinha...
fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

E fazer um desejo.
fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

fernandapetelinkar

4 comments:

Tati said...

Lindo, Fê! Me dei conta de que não tenho lembranças assim, fotográficas e sensíveis, da minha avó (avô eu nunca tive). Vontade de correr com a máquina pra lá.
Beijos

Gisela -entrando no mundo da fotografia said...

Oi Fernanda
Minha avó materna está com 99 anos e completamente lúcida e nosso exemplo de vida.Por isso esses momentos de aniversário em família sempre me emocionam muito adoro.
Lindas fotos.
Beijos
Gisela

Marina Ushiro said...

Olá Fernanda!
Que lembranças lindas! Elas traduzem exatamente a emoção que vc descreve no post.
Que bom que vc tinha "um filme sobrando" né???
Parabéns!!!
beijos...Marina Ushiro.

Henrique Ribas said...

Puxa,
me identifiquei muito com seu estilo de fotografar. Seus angulos, expressões captadas, tratamento. Gostei muito. Muito mesmo.
Essas do aniversário estão fantásticas.
Parabéns, você possui um talento e tando. Aos poucos chego la.
Abs
Henrique Ribas
www.henriqueribas.com/blog